Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

versejos livres

versejos livres

23
Nov11

horizonte, linha marginal...

Lino Costa

mais do que te beijar durante tanto nunca

matas-me quando não te permites possuir

por mim que te venero em sorvos

 

mais do que eu a mim

que com o passar cheio de nada

mais me entrego a um desespero

 

e interrompo tudo o que penso

com o que pensarias

se estivesses em mim

 

deixei de te embriagar

ou de te fazer sonhar comigo

deixei de ser o teu mar total

 

não sei de que névoa

se faz o teu horizonte

mas não me tenho feito ver

 

 

Cada vez mais verdade... o meu blog, com anos de existência. Obrigado.

19
Nov11

(revivência:) Borda Mãe

Lino Costa

borda mãe

o alinhavo, borda
o bis ponto pelo linho
a mão na minha cara
borda mãe, de letra em letra
 

 
cada noite que não me adormeceste
e todas as mãos que te faltaram
para mim para eles para Ele
borda a flor e o ramo
nesse requintado pano
 

 
sem o dedal nem a linha
nem agulha. Anil tem
meu no céu em bruto
borda aquela nuvem e o castanho
dos meus olhos
 
 
 
o meu sorriso e as sombras
borda mãe prá bica de pau
que eu levo à tarde
venho pela vereda, borda
tudo como te ensinou tua mãe
 
 
Porque sim... obrigado
Poema de 2006 
09
Nov11

TERABYTE Bolinhas

Lino Costa

 

 

 

ainda escrevo poemas

e confesso tantos desejos

que a conjuntura, porque não exigem impostos,

deixa-os quase todos na reciclagem

dos senhores das entrevistas

 

quando lhe ouvi a voz

era tanta a tremura e o temer

que presas ao perfil escrito

aquela alma nem se lembrou

de respirar nas virgulas, nos parágrafos…

ou de pestanejar

 

ainda existem

senhores que entrevistam

se fossem gravadores

teriam de suportar terabytes de informação

escreverei sempre poemas no meu perfil

08
Nov11

...

Lino Costa

 cada chuva

escreve-se pela frieza  lisa dos vidros

imagino-a lágrima

imagino-a olhos e rosto

 

cada chuva

me serve de consolo

a reforçar que ainda

chora muito mais do que eu

 

por ela começo um poema

e fecho mais uma porta de mim

outra luz que apago

outra casa que não terá cheiro de comida

 

a cada chuva

liberto-me numa pergunta

de quem sou simplesmente

quando me esbanjo em ser mais

 

ou mais do que consigo ver

quem és? Tem-me dito o espelho

a quem não olho, há… (não sei)

tanta chuva

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D