Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

versejos livres

versejos livres

27
Abr12

pelas tardes (todas) de domingo

Lino Costa

existo em ti

sou de ti

tantas danças e matizes

que não me descreves no arco-íris

quando sorva o céu do mar

 

em todo o redor

existes como ousadia

em tudo mesmo ausente

sinto-te o cheiro

e a voz cansada

 

enquanto fazes gemida a cantiga

pela tarde parada de domingo

com o cheiro a graxa

e dos junquilhos no terreiro

enquanto se faz outra segunda-feira amanhã

26
Abr12

passarinhos de primavera

Lino Costa

tantos são os poetas

que não se servem do papel

para retractar passagens e pensamentos

com pinceladas de palavras

despidas como as mulheres de Lautrec

 

chilreiam aos ouvidos, esses poetas,

sussurros e segredos sem espada,

como os pintassilgos “bonitinhos”

com os olhos frios cheios de nada

quando corre morno o vento de primavera

 

e frágil fica o ramo

mesmo verde e tenro

como o grito imenso inaudível

que quando se esbate

não passa de palavra riscada

 

sobreposta, pelo pincel

que não pensa

pelo poeta que não admite

esta como vaga certa do poema

por isso chilreia qualquer coisa parecida também com nada

10
Abr12

...

Lino Costa

embeveces-me tal

que não tenho letra para fado

e fazes-me jorrar uma insónia

na noite mesmo ao teu lado

 

fazes que uma chuva

cometa um pranto em mim

porque não faço existir

um possível poema

 

em que não me permito

rima nem nexo no verso

 

embeveces-me tal

que em mim o caminho acaba

quando emerges reflexa no espelho

da água vertida e  espezinhada

 

onde me diluo num adeus

por desistir do mundo como asas

e beber o que consinto de ti

uma incerteza, tu que hoje já me beijaste

08
Abr12

ginjeiral da Fonte Ferreira

Lino Costa

virão outros ventos que te levem

todas as pétalas do ginjeiral

virão aqueles que te transportam

onde não há horizontes

muito além do côa

que o inverno abandonou,

e que o teu perfume inunda

e dá vida aos peixes sufocados

 

virão em ti perder-se,

os meus medos obtusos

no teu branco tão impuro,

que ladeias o caminho

vazio de peregrinos e de causas

onde nem o pasto resistiu à silva

onde nem resisti à tentação de te cheirar

enquanto não vêm ventos nem outros tempos

 

 

Algodres, 08 de Abril de 2012

Feliz Aniversário

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D