Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

versejos livres

versejos livres

27
Set12

ao abrir do sol

Lino Costa

cada vez

que se formam minutos

agudizo a impaciência

pelo insucesso da omnipresença

e noctívago rompo toda a noite densa

 

em todos os pedaços do que sinto, avaro

acontece um tal excesso de forças

seja qual for esse poderio

esmaga-me e suga-me os movimentos

 

cubro a tez cada vez

vejo uma matiz que guardo

naquele fundo de luz

para que menino seja

 

aonde o passo alarga

no caminho ao sol que antecede

as palavras de um papiro

testemunho eu no amanhã

de quantas fortalezas se faz um Homem

24
Set12

lábios de saudade

Lino Costa

das vezes que não te trago

nem a sal me sabem

os lábios, que distam de ti

enquanto escorrem momentos

pelas cuspidelas do sol

até um desnorte do sul omisso

sem mar que conduza

nem canto que encante

os meus olhos cegos de tanto nada

são como os meus lábios secos

terra de pousio cansada

que espera o tempo que figura ter-te

22
Set12

então que chova

Lino Costa

faço sorvo

ao que me dá vertida a malga

um tão tirano beber

que quase água me atraiçoa

a um falso fim de sede

que azouga e inunda a hora baça

cede-me o gume da espada

que não contempla clemência

num tento ou em tantos

que não faço lambança

nem dança que celebre a primeira das chuvas

19
Set12

paninho pra rendar

Lino Costa

não dedilho ao som do aço

nem rendilho o céu da noite

e sem sereno que m’amaine

aceito o agudizar dos beijos que não me dás

 

pelas mãos, trazem-me

tentos infinitos onde não aconteço,

não estratego os poemas

e dou ao doloroso a carne

pra que cegue na permissão a alma

 

se fosse eu fado

fado que fadasse o fado

a guitarra não era silêncio

e do breu fazia manto

com cada beijo solto, uma estrela

06
Set12

de que verso...? (II)

Lino Costa

livrar-te-ia da aflição

se mago fosse no sertão do tempo

esta impressão do verso

que me aflige o sono

que me interroga como é ser vera persona

não é mais que um medo meu

que me esmaga a alma

e constringe um dia que quer ser

minha Maria, Mãe, doce Maria

06
Set12

de que verso...?

Lino Costa

diz-me mãe Maria

qual destes versos não sou

e o poema me demitirá

quando a insónia não for

em mim que também não sou

 

que preciosas pedras basilares

são estas? que me atropelam

os sentidos  e as canonizações

e me dão tremor, estremecimento

 

fazendo-me vilão

e o benévolo de mim

diz-me mãe Maria

04
Set12

alevim aprendiz

Lino Costa

deixo-me sentir esta nudez

que me debulha num vagar imenso

todos os grãos teus que tenho,

para que uma falta

se faça infinita como só tu

e tudo o que me der a memória

ou cheiros, que me oferendem os ventos

sejam um afago

para que amaine este sentido

sentir animal que vou sentir

durante este sempre que não te verei

durante o que tanto é a tua ausência

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D